Proposta Pedagógica

POR Jailson Marcelino 01/08/2011

Proposta pedagógica

Proposta Pedagógica

 

A Educação Adventista está fundamentada em uma visão cristã. Esta parte de um Deus pessoal, eterno, fonte de toda vida, verdade e amor, que criou este mundo como parte do Seu universo perfeito e o mantém por Seu poder e por meio das leis naturais que instituiu.

O homem, criado originalmente, à imagem de Deus, constitui-se uma unidade de mente e espírito, dotado de inteligência, emoções e faculdade de escolha.

Partindo desta visão, a Educação Adventista vê:

 

O HOMEM como um ser único, digno e capaz.

Neste contexto, é alguém que, através do desenvolvimento de suas potencialidades, é capaz de transformar-se e de transformar, responsabilizando-se por suas decisões.

 

A EDUCAÇÃO com o desenvolvimento harmônico de todas as potencialidades humanas, durante toda a existência possível, com o fim de capacitá-lo a exercer a cidadania.

 

A ESCOLA como instituição social, possibilitando a construção do conhecimento como meio para o exercício da cidadania, norteado por valores bíblicos-cristãos. Construção de que se fará através das relações interpessoais, favorecendo o espírito cooperativo, os laços fraternais e o respeito diante das diferenças.

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

                                     A EDUCAÇÃO ADVENTISTA


 A educação cristã, na concepção Adventista, é vista como uma atividade redentora. O educando é considerado num todo, pois a pessoa integralmente é importante para Deus. Por isso, o objetivo da Educação Adventista é a restauração no ser humano, à imagem de Deus, em seus aspectos físicos, intelectuais sociais e espirituais.

Alunos na perspectiva cristã devem ser vistos como crianças de Deus. Cada uma é um receptáculo da imagem de Deus e alguém por quem Cristo morreu. Cada um portanto tem possibilidades infinitas e eternas. O valor de cada aluno individualmente só pode ser compreendido nos termos do preço pago por sua restauração na cruz do calvário (Knight 2001: 209). Nesse contexto, o educador cristão não deve ser apenas um expositor da verdade, mas uma pessoa especial que tem grande cuidado pelos educandos sob sua responsabilidade. Alguém que reconhece, respeita a individualidade e valoriza o potencial de cada educando.

 Deve ser aquele que não só detém o conhecimento acumulado historicamente pela humanidade, mas que sabe estar por detrás deste agente mais que humano. Deve conhecer a Deus por experiência  própria e ter consciência de que o conhecimento humano não é algo acabado e que nossa mente é finita. Em seu fazer pedagógico cria condições para que o educando se aproprie do conhecimento que faz parte do patrimônio cultural da humanidade de forma socializada e contextualizada ao conhecimento verdadeiro. O currículo enfatiza uma integração equilibrada entre os aspectos espirituais, mentais, físicos e sociais a fim de contribuir para a restauração da imagem e semelhança de Deus no ser humano.

A metodologia, por sua vez, prioriza a parceria do divino com o humano através de práticas que despertem o desejo de aprender, estimulando o espírito de investigação e relacionando a teoria com a prática na construção do conhecimento. A avaliação, na perspectiva cristã, é a intervenção positiva no processo pedagógico, sustentada pela reflexão sobre a prática. Tal reflexão ocorre quando educador e educando conhecem os acertos e erros, encontros e desencontros ocorridos na prática educativa, com o objetivo de retomar o rumo para alcançar os objetivos propostos. Ressaltam-se, portanto, as relações interacionais (homem - Deus - comunidade - natureza).

 

MISSÃO

 

Promover, através da educação cristã, o desenvolvimento harmônico dos educandos, nos aspectos físicos, intelectuais, sociais e espirituais, formando cidadãos pensantes e úteis à comunidade, à pátria e a Deus.

VISÃO

 

Ser um sistema educacional reconhecido pela excelência, fundamentado em princípios ético-cristãos, com ampla participação no setor educacional.